Escolha uma Página

As redes sociais estão repletas de vídeos mostrando crianças e adultos sendo alvo das chamas provocadas por spray de espuma, quando em contato com alguma “faísca” por exemplo, por serem inflamáveis. E com a proximidade do carnaval é bom lembrar que em Santos, o spray de espuma artificial é proibido desde 2016, por meio de lei complementar nº 929 de autoria do vereador, Ademir Pestana (PSDB). O uso do produto que contém substâncias tóxicas também não está permitido em qualquer outra festividade na cidade.

Desde então, nesta época do ano, o parlamentar divulga em sua página pública na rede social os perigos causados pelo manuseio do spray de espuma. Ele também adverte sobre as substâncias contidas na espuma, que em contato com a pele podem causar reações alérgicas, urticárias e irritação nos olhos. “Existem muitas formas de brincar o carnaval, mas spray de espuma não é legal”, afirmou. O descumprimento da lei sujeitará o infrator à advertência e apreensão do produto e ainda multa em caso de reincidência.